“A rocha que alicerça esta Ordem Administrativa é o Propósito imutável de Deus para a humanidade de hoje. A Fonte de que deriva sua inspiração não é outra senão o próprio Bahá’u’lláh.” –Shoghi Effendi

A Ordem Administrativa Bahá’í  

A Instituição dos Conselheiros

A instituição dos Conselheiros foi estabelecida pela Casa Universal de Justiça em 1968. Seus membros, que não possuem autoridade legislativa, executiva ou judicial, encorajam a ação, nutrem a iniciativa individual e promovem o aprendizado na comunidade bahá’í como um todo, além de oferecer auxílio para as Assembleias Nacionais. A instituição desempenha um papel vital no avanço dos interesses da Fé bahá’í, exercendo influência na vida da comunidade bahá’í, partindo das bases até seus níveis internacionais.

A cada cinco anos, a Casa Universal de Justiça nomeia um total de 81 conselheiros ao redor do mundo, que organizam seus trabalhos através de cinco corpos continentais de conselheiros. Esses corpos, por sua vez, nomeiam membros do Corpo Auxiliar para servirem em determinadas áreas e territórios geográficos dentro da região continental. Os Conselheiros, juntamente com os membros do Corpo Auxiliar e seus ajudantes, trabalham para estimular o crescimento e a vibração da comunidade bahá’í, promovendo o seu desenvolvimento espiritual, intelectual e social.

Os membros da instituição dos Conselheiros se dedicam a aumentar a capacidade das comunidades bahá’ís de criar planos de ação sistemática, executá-los com vigor e aprender com a experiência de contribuir para a construção da civilização mundial visionada por Bahá’u’lláh. Eles nutrem o amor e a certeza nos corações dos bahá’ís, fortalecem os laços de amizade e unidade, promovem os princípios e os padrões éticos entesourados nos ensinamentos bahá’ís e fortalecem a visão dos membros da comunidade de que eles podem dedicar suas energias para o bem-estar da raça humana.

O trabalho do Corpo Continental de Conselheiros é guiado pelo Centro Internacional de Ensino, que tem sua sede localizada no Centro Mundial Bahá’í. O funcionamento do Centro Internacional de Ensino tem uma natureza, em grande medida, corporativa. O Centro mantém-se informado do progresso da comunidade bahá’í em todas as partes do mundo e atento às possibilidades de crescimento da comunidade, de consolidação das suas instituições e de avanço de seus esforços coletivos. Nesse contexto, presta atenção particularmente ao desenvolvimento de recursos humanos, ajudando a comunidade bahá’í no mundo todo a aumentar suas capacidades de dotar crescentes números de pessoas com percepções espirituais, conhecimento, destrezas e habilidades necessárias para servir a humanidade efetivamente. Os nove membros do Centro Internacional de Ensino são nomeados pela Casa Universal de Justiça para um período de cinco anos, imediatamente após a Convenção Internacional Bahá’í.

Na relação entre o trabalho das Assembleias Espirituais e o dos Conselheiros, a Ordem Administrativa concentra a autoridade nas mãos dos corpos eleitos. Contudo, não priva o sistema da sabedoria e da experiência de certos indivíduos nomeados. De fato, reconhece e afirma que os Conselheiros e seus auxiliares — além de promoverem a adesão dos indivíduos, das instituições e das comunidades aos princípios bahá’ís — são especialmente qualificados para aconselhar as Assembleias Espirituais em suas iniciativas.

Observação: