“…a verdadeira fé não é meramente reconhecer a unidade de Deus, mas sim viver uma vida que manifeste todas as perfeições e virtudes…” –‘Abdu’l-Bahá

Devoção 

Meditação

A capacidade de meditar é uma característica distintiva do ser humano. Na verdade, o progresso humano – espiritual, material e social – seria impossível sem reflexão e contemplação. Bahá’u’lláh afirma: “A origem dos ofícios, das ciências e artes é o poder da reflexão”.1

Os escritos bahá’ís não prescrevem quaisquer procedimentos fixos para meditação. Contudo, fica claro que, qualquer que seja sua forma, ela implica reflexão concentrada. Através da meditação, o indivíduo é capaz de obter novas e valiosas percepções sobre assuntos abstratos e práticos. No entanto, ênfase demasiada a qualquer ideia que venha à mente durante esse processo mostra-se contraproducente. Alguns pensamentos podem ser de pouca ou nenhuma utilidade; eles são como “vagas movendo-se no mar, sem resultado. Mas, se a faculdade de meditação for mergulhada na luz interior e caracterizada por atributos divinos, os efeitos serão confirmados”.2

Recitai os versículos de Deus a cada manhã e anoitecer” é o conselho de Bahá’u’lláh vital para o padrão de vida bahá’í. Ainda assim, Ele nos admoesta a não nos ufanarmos do volume de escritos sagrados que possamos ler, afirmando que “ler um único versículo com júbilo e radiância é melhor do que a leitura enfastiada de todos os Livros Sagrados de Deus”.3 Na mesma passagem, Ele acautela contra a leitura dos versículos sagrados de um modo que possa levar ao cansaço: “Não sujeiteis vossas almas ao que lhes traz fadiga e abatimento, mas sim alívio e ânimo, para que se ergam nas asas dos versículos divinos rumo ao Nascente de Seus sinais manifestos. Assim vos aproximareis de Deus, se o apenas compreendêsseis”.4

A prática diária de leitura dos escritos sagradas oferece uma oportunidade natural de meditar sobre os profundos conceitos e refletir sobre como eles podem ser aplicados à nossa vida e caráter, bem como esforçar-nos em contribuir para o progresso da sociedade. Tal meditação ajuda-nos a dar atenção ao conselho de Bahá’u’lláh de “Que cada manhã seja melhor do que a véspera, e cada novo dia mais rico que o dia anterior”.5

Observações

Observação: